POESIAS INFANTIS DE CLARICE PACHECO

Estas são algumas  poesias  de Clarice Pacheco* que podem agradar  os leitores mirins. É encantador  as crianças  descobrirem que também podem se expressar em forma  de versos. 

 Fonte:   PACHECO, Clarice. Caderno de Poesias. Ed.AGE, Porto Alegre, 2003.                Livros digitais  em  www.claricepacheco.com

*Clarice Pacheco nasceu em 1989. Adorava ler e muito cedo começou a escrever  poesias. Partiu em 2002.

*Os professores da minha escola*

A professora de Matemática,

com suas contas complicadas,

falando em equações,

no Teorema de Pitágoras.

A professora de Português,

com seu modo indicativo,

falando em advérbios,

interjeições, substantivos.

A professora de Geografia,

com seus complexos regionais,

falando em sítios urbanos,

em pontos cardeais.

A professora de Ciências,

com seus ensinamentos ecológicos,

falando em evolução,

em estudos biológicos.

A professora de História,

com seus povos bizantinos,

falando na Idade Média,

no Imperador Constantino.

A professora de Inglês,

com seus don’tdo e does,

falando no personal pronouns,

na diferença entre go goes .

A professora de Artes,

com suas obras e seus artistas,

falando em artes ópticas,

em pintores surrealistas.

O professor de Educação Física,

com suas regras de voleibol,

falando sobre basquete,

em times de futebol.

Os professores da minha escola,

com suas matérias que às vezes não entendemos,

falando em todas as coisas,

que aos poucos vamos aprendendo.

                            Clarice Pacheco

*Viajar pela leitura*

Viajar pela leitura

sem rumo, sem intenção.

Só para viver a aventura

que é ter um livro nas mãos.

É uma pena que só saiba disso

quem gosta de ler.

Experimente!

Assim, sem compromisso,

você vai me entender.

Mergulhe de cabeça

na imaginação!

          Clarice Pacheco

*Caderno de Poesias*

Caderno de Poesias

é um belo lugar.

Tantas coisas lindas

que eu gostaria de falar.

Eu falo em forma de versos

para todos poderem escutar.

Agora você já sabe

porque os poetas passam os dias

escrevendo em seus cadernos de poesias.

                         Clarice Pacheco

*O arco-íris*

O arco-íris

que brota do chão

sete cores o enfeitam

parece pintado à mão.

O arco-íris

será um dia

um grande escorregador

de alegria.

O arco-íris

não há mais nada a dizer

além de um sonho

o que mais pode ser.

                 Clarice Pacheco

*Com que se faz o quê*

Com flores se fazem canteiros,

com sementes, plantações.

Com talento se faz dinheiro,

com pessoas procissões.

Com abelhas de faz o mel,

com pássaros, revoada.

Com estrelas se faz o céu,

com altas horas, madrugada.

Com livros se faz cultura,

com quadros, decorações.

Com tintas se fazem pinturas,

com nanquim ilustrações.

Com estudos se faz uma carreira,

com sentimentos, emoção.

Com crianças se fazem brincadeiras,

com criatividade, uma criação.

                           Clarice Pacheco

*Meus brinquedos*

De repente,

Ao lembrar dos brinquedos queridos,

Que ficaram esquecidos

Dentro do armário.

Me bate uma saudade,

Me bate uma vontade,

De voltar no tempo,

De voltar ao passado.

Mas nada acontece,

Nada parece acontecer,

E eu choro,

Choro como o bebê que fui,

E a criança, que quero voltar a ser. 

Não quero crescer!

                  Clarice Pacheco

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.